Marido não é filho, graças a Deus! Ou: "não era amor, era cilada"!

Cenário 1: me despeço do marido e do filhote para ir ao happy-hour que começou às 21hs com as mães de amiguinhas da Lalá. Ela, por sinal, passou a noite em casa de uma dessas amigas. Os dois "meninos" da casa ficam ótimos, claro, aproveitando a noite como gostam: vendo filmes, jogando no iPad, tendo seu momento juntos. 


Cenário 2: Em uma loja de roupas masculinas, dá-se a cena: boa parte dos homens perdidos no meio de araras, enquanto algumas mães (algumas idosas, de filhos mais que barbados), esposas e namoradas aguardavam que seus acompanhantes experimentassem as roupas  e se decidissem sobre o que levariam (ou não). Muitos não pareciam ter ideia do que faziam ali, se sentiam embaraçados ou, pelo menos, desconfortáveis. Alguns esboçavam vergonha depender desse aval ou pressão para comprar as próprias roupas. - Sim, sei que existe uma fama de que homens não gostam de sair para fazer compras. Mas... Nem para si mesmos???






Imagem: http://economia.ig.com.br/




E aí foi que parei para pensar como muitas dessas mulheres, que lá estavam, tomavam decisões por esses homens: cor, modelo, a camisa certa para tal ocasião, enfim, faziam aquilo que hoje faço pelo Caio, que tem 3 anos, mas que já faz tempo que tem seus momentos de escolher que roupa usar e sabe dizer na ponta da língua que sua roupa preferida é a fantasia do Batman, que insiste em levar às terças-feiras para a escola porque é dia de brinquedoteca e lá é permitido trocar o uniforme pela fantasia e tem até um cabideiro cheio de opções.


Teria muitos cenários a relatar, mas... Algo do que falei aqui é estranho à mulherada?


Nesse universo de "criar uma criança" (estranho, as palavras parecem dizer que se trata de alguém sem personalidade nenhuma, mas desde o primeiro dia já foi despontando a de cada filho, não sente-se assim?), muitas vezes fazemos diferença na forma como direcionamos e ensinamos uma menina e um menino quanto às suas responsabilidades, aos seus limites e ao que lhes é permitido fazer. Por isso, juro que tento que o Caio tenha noção de que a roupa que ele tira para tomar banho precisa ser lavada e que, então, nada mais justo que, assim como a Larissa, pode levá-la ao cesto na área de serviço do apartamento, por exemplo. 


Histórias como a da Branca de Neve, que chega para organizar a vida dos sete anões, não é nada sutil em dizer qual deve ser o papel de uma mulher na vida de um homem; ela não apenas é protegida pela presença masculina, posteriormente salva pelo príncipe, mas é ela quem vai fazer a sopa e a torta, encantar com sua beleza, arrumar a casa... E isso não é o que desejo para a minha filha! E vale o mesmo para o Caio! Não desejo que ele apenas entenda de futebol e carros, embora sejam os temas que o interessam agora. - Claro, ela precisará saber se virar, se alimentar, organizar a casa dela para viver num ambiente "habitável", mas terá opções além dessas de quais papéis deseja viver na sociedade em que é membro importante para o funcionamento. E, caso escolha ser dona de casa e mãe em tempo integral, será apoiada, se for um desejo verdadeiro.


Imagem: http://blog.death-animes.com/archives/9788




Vejo que é comum também o comentário entre amigas sobre sogras que ficam pitacando sobre como "adestrar", ou conduzir o relacionamento com seus filhos, a pretexto de que o entendimento do casal seja perfeito. Ora essa: elas querem é que o esquema em que os acostumaram continue o mesmo, pois não gostam de ser questionadas sobre como os educaram! Daí muitas as piadas sobre a disputa entre noras e sogras! Graças a Deus, maridos não são filhos (nossos), são adultos criados e que têm muito potencial para continuar se desenvolvendo, aprendendo nas trocas e com o relacionamento conosco e com o mundo!


Imagem: http://pt.dreamstime.com/




Por isso, posso dizer com alegria que abri espaço para que a frase "tu não és a minha mãe" não volte a ser repetida em minha vida. Porque estou falando de coisas que eu fazia até pouco tempo atrás! Aí faria sentido dizer que aquela música "não era amor: era cilada (cilada, cilada, cilada!)", fazia sentido, não pode-se dizer que sufocar o outro dizendo através de gestos que ele é incapaz ou que deve se acomodar é sinônimo de amor. Porque estou deixando que ele pense sobre o que gosta ou não em muitos aspectos, tome decisões e sinta-se à vontade para diversas coisas. Mas como sou ansiosa e me acostumei a sair fazendo diversas coisas, é uma tentação difícil de suportar. Mas quando conseguimos avançar e dizer que fomos mais fortes que ela, é tããão bom!!!



24 pitaco(s):

Prô Cris Chabes disse...

Olá Desconstruindo a mãe, não achei sei nome, por isso me apresento assim, sou mãe de 2 e esposa de 1 ou será mãe de 3?
A brincadeira é só para completar o belíssimo post que vc escreveu.
Meu nome é Cris Chabes e tenho dois filhos (26 e 21anos) sou casada e portanto tenho 3 homens em casa.
No começo, como toda esposa criava meu marido/filho e criticava minha sogra. Com o tempo morava com meu marido filho, criava meus filhos e criticava minha sogra. Quando eles cresceram não criava mais ninguém, vivo com 3 homens e não critico minha sogra....por que? Por que um dia serei uma e não quero esse sentimento(impossível) para mim.
Todas nós, mães de meninos, seremos sogras e cometemos o equivoco de fazer tudo por eles, até mesmo escolher suas roupas.
Resolvi então mudar essa história há alguns anos.Não compro roupa para eles,dou presente em dinheiro (eles compram), não recolho mais a roupa suja, toalha do chão (se eles não o fizerem ficam nus literalmente (isso está funcionando, acredite). Não tiro o prato da mesa, nem coloco comida pra ninguém.
Parece egoísmo.....não!
No final da adolescência meu filho mais velho foi estudar e trabalhar fora por 1 ano e me dei conta de que ele não sabia lavar/passar/cozinhar....enfim cuidar de si. Percebi que eu estava criando um homem para também ser filho de alguém e mudei completamente.
Se hoje eles se casarem serão companheiros e não filhos.
Essas amarras podem ser cortadas logo cedo, pois acreditem...homens inseguros são aqueles que são criados por mães que querem fazer tudo por eles.....que jamais serão bons maridos.
Beijocas e boa sorte com seu pequeno Caio
Cris Chabes

Monalise Nogueira disse...

Sim, começo de casamento queremos manter o ritimo né Ingrid, depois acabamos acumulando funções o que nos proporciona certo desgastes, então chega a hora de mudar. Mudar a nossa forma de agir, pensar, e mudar o nosso eu. Mulher/mãe quer proteger, quer dar carinho, que amar intensamente. Eu também tento me policiar a educar meus filhos de forma que eles sobrevivam sem mim e sem meus carinhos, o dia de amanhã não sabemos como será e por isso acredito q a educação também tem que envolver isso, ajudar eles a se descobrirem através das responsabilidades.Bjs

Recanto das Mamães Blogueiras disse...

Oi Ingrid!
Já vi que a Cris que faz parte da nossa Equipe passou por aqui e deixou um comentário da experiência dela.
Que legal o seu texto, a gente precisa mesmo ensinar nossos filhos da melhor forma possível, para que possam ter uma vida adulta e um casamento saudável.
Um beijo de todas da Equipe do Recanto.

Toninha Ferreira disse...

Ser mãe não é fácil, ainda por cima neste mundo onde a formação é tão diferente da nossa.
Eu tb sou mãe e tenho dois filhos uma casal. E crio-os para mundo e não pra mim. Eles são independentes, sabe fazer e resolver problemas que envolvam a sua idade, pois um tem 13 e a outra 16 anos. E não pensa a vc que é fácil pra eles que tb não é...Bom domingo. Bjus.

Um espaço pra chamar de meu disse...

Ingrid, demais seu post. Aqui em casa distribuo a responsabilidade igualmente, como vc tenho um casal, e não jogo tudo em cima da menina, o menino tem que guardar seu material, lava a própria cueca no chuveiro e não tem moleza nenhuma...
Como ouvi uma vez a Rita Lee falar "somos nós que criamos os homens que estão aí..."
Não dá certo querer ser a mãe do esposo, não mesmo, muitos se acomodam na situação, muitas mulheres tbém brigam por este posto...
Bjs, querida!!!!Boa semana!!!!

Um espaço pra chamar de meu disse...

Ingrid, demais seu post. Aqui em casa distribuo a responsabilidade igualmente, como vc tenho um casal, e não jogo tudo em cima da menina, o menino tem que guardar seu material, lava a própria cueca no chuveiro e não tem moleza nenhuma...
Como ouvi uma vez a Rita Lee falar "somos nós que criamos os homens que estão aí..."
Não dá certo querer ser a mãe do esposo, não mesmo, muitos se acomodam na situação, muitas mulheres tbém brigam por este posto...
Bjs, querida!!!!Boa semana!!!!

Luciana disse...

Ingrid como mãe de menino, tenho a mesma preocupação que vc, jamais quero que meu filho fique nas mãos de uma mulher p/ resolver a vida dele.
Tenho ao meu lado meu marido um grande aliado dessa vontade, ele que cresceu vendo o pai completamente nas mãos da minha sogra, que não sabia nem mesmo esquentar sua comida, se não tivesse ninguém em casa ele ficava comendo besteiras p/ enganar a fome até alguém (ou a sogra ou os filhos) chegarem p/ fazer seu prato e arrumar a mesa. Essa situação sempre incomodou meu marido e ele a vida toda se esforçou p/ não seguir nesse sentido os passos do pai, tanto que quando casei, foi ele que me ensinou a cozinhar. Belo post, os homens muitas vezes se gabam, mas esquecem que isso tb faz parte do "ser o homem da casa"
Meu filho hj aos 10 anos, já escolhe o que vestir e ajuda nas tarefas da casa, como arrumar o seu quarto, colocar a mesa, sabe muito bem o caminho do cesto de roupa suja e acho lindo quando o pego ajoelhado na cadeira da cozinha querendo me agradar, lavando a louça. Nessa hora tenho a certeza que estou fazendo o papel de mãe direitinho rsrsrsrsrrss


Bjs lindona!
Bjs

Fabiana Alvim disse...

Uau!! Adorei!
Se tem uma coisa que é uma barreira entre mim e meu marido é essa história de achar que tenho que ser mãe de todo mundo. Engraçado é que eles são seletivos, né? Então, se é vc quem escolhe as roupas novas e compras as cuecas, cuida da casa e das crianças... está tudo certo. Mas se vc fala que já está na hora de voltar do barzinho ou do futebol com os amigos... aí vc tá sendo controladora e tal. Olha, tenho achado manter um casamento uma arte! Viva as mães de homens conscientes de que precisam formá-los para um mundo de igualdade. Minha sogra até hj mima, lambe, faz o que for preciso... acho o fim! :-/

Mi Gobbato disse...

Sou mãe de 1 menino de 2 anos e 8 meses, como está em formação algumas coisas faço para ele, mas na primeira vez para ensina-lo, na 2ª deixo por conta dele e vou supervisionando, pois acho que não tem isso de tarefa de mulher ou de homem, somos todos iguais, e devemos nos ajudar, ele tem a opinião muito forte seja pra qndo ele acha que está certo ou errado, mas com jeitinho vamos lidando com isso. Já com o marido as coisas aqui são divididas tbm, ele me ajuda na limpeza, arrumar a casa, organizar e cuidar do filho, algumas coisas ele não tem habilidades, ai acaba eu fazendo mmo para não ter que refazer, e já deixei bem claro que a mãe dele é a mãe dele, e eu sou eu, que coisas que ela faz eu não faço se quiser que fique com ela rsrsrs, mas não tenho o que reclamar dela não pois nos damos muito bem, ela não interfere na minha criação e no meu casamento e nos damos muito bem.

Beijos Michele
http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

Chris Ferreira disse...

Oi INgrid, adorei o seu texto.
Aqui o marido adora fazer compras, eu é qu enão gosto, Mas ele sempre pede a minha companhi ára dar opinião. Como eu não tenho muita paciência, agora quem vai com ele é a Ana Luiza.

Recebi aqui os produtos. Já vou começar a usá-los.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Toninha Ferreira disse...

passando para te visitar e vê as postagens.
Bom feriado.
Aguardo sua visita.
Bjus.

Thaty disse...

Ingrid,

Amei seu post. Adoraria poder não dizer nunca mais essa frase também, sabe? Já falei tantas vezes, já conversei, expliquei... nada. Também não já ouvi muito esse papo de que as coisas são assim mesmo e que a gente deve continuar perpetuando isso, mas não consigo aceitar, porque eu não fui educada assim. Na minha casa não era assim e na casa da minha avó paterna não era assim. Pq eu preciso aceitar isso como verdade então?

Beijão!
Tati

Toninha Ferreira disse...

FELIZ DIA DAS MÃES.
BJUS.
http://cantinhodatoninha.blogspot.com.br/

Toninha Ferreira disse...

UMA SEMANA ABENÇOADA.
BEIJOCAS

Toninha Ferreira disse...

Bom dia,
Tenha um fim de semana abençoado.
beijoca

Bruna Araújo disse...

Adorei o blog, muito lindo, amei tudo. Parabéns mesmo, vou sempre estar aqui.

ontendency.blogspot.com

Fernanda Reali disse...

Excelente! Várias vezes me peguei sendo mae do marido, arrumando mala, essas coisas. Adorei a abordagem!

Toninha Ferreira disse...

Oi amiga(o)!

Estou concorrendo ao TOP BLOG 2012.
Se puder me dá o seu voto pelo juri popular!
Agradeço desde já...
É só dizer nome e email, só isso!!
O link é este: http://www.topblog.com.br/2012/index.php?pg=busca&c_b=21170468

Abraços, Toninha
Twitter: @toninhavr
http://cantinhodatoninha.blogspot.com.br/

Toninha Ferreira disse...

Oi amiga(o)!

Estou concorrendo ao TOP BLOG 2012.
Se puder me dá o seu voto pelo juri popular!
Agradeço desde já...
É só dizer nome e email, só isso!!
O link é este: http://www.topblog.com.br/2012/index.php?pg=busca&c_b=21170468

Abraços, Toninha
Twitter: @toninhavr
http://cantinhodatoninha.blogspot.com.br/

Toninha Ferreira disse...

Oi amiga(o)!

Estou concorrendo ao TOP BLOG 2012.
Se puder me dá o seu voto pelo juri popular!
Agradeço desde já...
É só dizer nome e email, só isso!!
O link é este: http://www.topblog.com.br/2012/index.php?pg=busca&c_b=21170468

Abraços, Toninha
Twitter: @toninhavr
http://cantinhodatoninha.blogspot.com.br/

Toninha Ferreira disse...

UM ÓTIMO RESTINHO DE DE DOMINGO E UMA SEMANA ABENÇOADA.
VÊ SE APARECE VIU SOME NÃO.
BJU
JESUS TE AMA.

Toninha Ferreira disse...

UM ÓTIMO RESTINHO DE DE DOMINGO E UMA SEMANA ABENÇOADA.
VÊ SE APARECE VIU SOME NÃO.
BJU
JESUS TE AMA.

Toninha Ferreira disse...

Oi , passei por aqui para lhe servir um cafezinho especial.
Olha o cafezinho!!!
Saindo fresquinho!!!
Ele é feito com água da fonte da vida, fervido com fogo do Espírito Santo, misturado com pó da felicidade e adoçado com a doçura do amor, preparado pelos anjos do céu, servido especialmente pra vc.
Bju

Toninha Ferreira disse...

Oie!!!
Passando para visitar o seu blog e deixar uma MSN especial pra vc.
A vida é passageira, por isso aproveitem todos os momentos que vc tem nela.
Chore quando quiser chorar.
Sorria quando quiser sorrir.
Cante e pule quando tiver vontade.
Seja feliz, não ligue para que os outros pensem.
Seja vc mesmo.
Em frente a tudo e a todos para conquistar seus sonhos, objetivos e até mesmo um novo amor.
E quando o seu dia chegar, vc vai olhar pra trás e dizer: _Eu fui feliz, não pq a felicidade veio até mim, e, sim, pq fui até ela.
Fica com Deus.
Toninha

Twitter @toninhavr
Blog http://cantinhodatoninha.blogspot.com.br/
E-mail toninhavr@hotmail.com
Face ToninhaFerreira
FanPage Educar – O primeiro passo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...