Tentando falar com Ele

PAI NOSSO (DIALOGADO)

Cristão (C): Pai nosso que estás nos céus...
Deus (D): Sim?!

C: Não me interrompas, estou orando.
D: Mas tu me invocaste...

C: Eu te invoquei? Ora, acho que não. Nós constumamos orar
assim: "Pai nosso que estás no céu..."
D: Vês? De novo. Estás me invocando para iniciares um diálogo ou ...? Então, qual é o teu problema?

C: Santificado seja o teu nome...
D: Consideras seriamente isto ?

C: O que devo considerar seriamente?
D: Que queres santificar seriamente meu nome. O que significa para ti?

C: Significa... ahm... quero dizer... Minha nossa! Não sei.
D: Significa o seguinte: que queres honrar-me. Que Eu tenho realmente importância única para ti.

C: Ah! Compreendo... "Venha o Teu reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu...
D: E tu? Em que colaboras para que isso aconteça?

C: Que a Tua vontade seja feita? Bem, eu vou à igreja, contribuo regularmente com a comunidade...
D: Eu quero mais: que a tua vida esteja em ordem. Que tuas manias que irritam os outros desapareçam. Que aprendas a pensar a partir dos outros e em direção deles. Que todos conheçam a Jesus; seja o teu médico, teu chefe... Quero que doentes sejam curados; famintos, alimentados; enlutados, consolados; aprisionados sejam libertos. Pois tudo o que fizeres por eles, isso o fazes por mim.

C: E por que é exatamente a mim que dizes isso ? Se soubesses quantos hipócritas existem por ai...
D: Desculpe-me. Eu pensei que oravas sinceramente para que o meu reino e a minha vontade seja feita. Pois bem, isso deve iniciar particularmente contigo que oras. Eu poderei fazer de ti um mensageiro.

C: Isso faz sentido... Permites que eu continue a orar? "O pão nosso de cada dia nos dá hoje..."
D: Mas tu tens bastante... Teu pedido subentende a obrigação de fazeres algo para que milhões de necessitados desse mundo recebam seu suprimento diário.

C: "E perdoa as nossa ofensas, assim como nós também perdoamos a quem nos tem ofendido..."
D: E aquele teu colega ?

C: Tinha que mencioná-lo ? Tu sabes que ele me rebaixou publicamente; me trata com arrogância e não me leva a sério como colaborador. Faz gato e sapato de mim. É um tipo que...
D: Eu não sei. Mas e a tua oração?

C: Mas não é nesse sentido que estou orando.
D: Ao menos és sincero. Escuta: tens prazer em andar por aí com a mente cheia de amarguras e desprezo ?

C: Não, isso me deixa doente.
D: Eu quero curar-te. Perdoa-o e eu te perdoarei. Então, o orgulho e o ódio serão pecados dele, e não mais teus. Talvez perca dinheiro, talves status, mas isso vai trazer-te paz ao coração.

C: Bem, não sei se tenho forças para tanto...
D: Eu te ajudarei.

C: "E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal..."
D: Gosto de fazer isso. Então, evita situações e pessoas pelas quais tu possas cair em tentação.

C: Como assim ?
D: Conheces teus pontos fracos em relação às finanças, à sexualidade, agressividade, hipocrisia... Não dês chance ao tentador.

C: Acho que esse foi o Pai Nosso mais difícil que já orei. Mas pela primeira
vez teve relação direta com minha vida diária.
D: Muito Bem. Agora estamos fazendo progresso. Podes terminar a tua oração.

C: "Pois Teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém.
D: Sabes o que Eu acho lindo ? Que homens como tu comecem a me levar a sério, a orar sinceramente, a me seguir fazendo a minha vontade quando notam que o seu agir para a vinda do meu reino, em última análise, os fazem felizes.

(Clyde L. Hering)

Depois de refazer essa reflexão, que já conheço há anos, fui orar com a Larissa, que veio me pedir. Ela acredita que dorme muito melhor quando oramos juntas e percebo que é verdade. Dessa vez conversamos sobre o que significa cada parte do Pai Nosso e vi que minha filha tem uma imensa sabedoria. E que ela já sente dificuldade em colocar em prática aquilo que pede em oração.

Hoje ela perguntou de novo por que sempre digo "oro em nome de Jesus" e respondi que como Jesus prometeu, se orássemos com fé, merecendo, nossa oração seria atendida. E ela sempre questiona o AMÉM. Hoje conversamos sobre o que significa o "que assim seja" e encontramos juntas nosso jeito de compreender essa forte expressão: que a gente consiga viver o que conversa com Deus. 

Viver o que acreditamos nem sempre é fácil, e sempre penso que estou cada vez mais distante de muitas das coisas que acredito, embora continue tentando melhorar. Minha fé mudou, acho que ampliei meus horizontes, pois estou aprendendo muito com novos amigos, principalmente. Mas acho que quanto maior o conhecimento, maior o desafio.

4 pitaco(s):

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

Olá! não conhecia esse texto..adorei.
Me faz pensar...nas vezes que as coisas saem meio que mecanicas, sem pensar..e nas outras,em que no mei de suplicas a gente quer ser ouvido...
essa é a batalha diaria..lembrar disso sempre,seja nas hrs boas ou não,quando precisamos ou não..quando estamos bem ou não...
espero que a gente consiga!;-)
bela reflexão!;-)
bjs,otima semana que segue!!!

Chris Ferreira disse...

OI Ingrid,
Gostei muito do texto que me fez refletir.
Preciso relamente pensar mais nas minhas orações.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Anamaria disse...

Ingrid,

Que belo texto! Nos faz pensar e repensar a nossa relação com Deus.. muitas vezes engatada no automático..

Bonita também a relação de você e da Larissa com Deus.. espero poder ser assim com o pedro também!

Beijo,
Ana

Tiffany @blogdati disse...

Ingrid, eu também não conhecia essa reflexão. Gostei muito e vou indicar a várias pessoas. Importante a gente lembrar da verdade e da importância de Deus em nossas vidas e trabalhar valores, hábitos e práticas relacionadas à vida religiosa no seio familiar.
Abração. Ti

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...