O que uma mãe blogueira faz da vida?

Muitas vezes me perguntaram o motivo para ter um blog... No iníio acho que nem eu saberia dizer. Com o tempo, a resposta veio: era como um diário virtual. Depois, tomou uma outra direção, formando rede de relacionamento com pessoas que pareciam viver o mesmo que eu; então a pergunta mudou: - O que uma mãe blogueira faz da vida? Divaga sobre as questões maternais?

Poderia dizer que sim. Poderia dizer também que sei que já houve uma blogagem coletiva a respeito, acho que no ano passado, ou início de 2011. Na época, não aderi... Porque pra mim, era mais ou menos como perguntar: - O que se faz da vida enquanto ela está acontecendo?

Conclusão: o blog pra mim se tornou um meio de extravasar, de refletir, de pedir ajuda, de dividir coisas boas, de crescer e de resgatar coisas que existiam em mim, mas em que eu não confiava tanto quanto deveria, como a escrita mesmo, que sempre havia fluído bem e depois da minha defesa de mestrado, "travou".

Mas, então, por que tenho escrito tão pouco ultimamente? - Em primeiro lugar, porque tenho feito várias outras coisas, como ir atrás de resolver minhas questões com o mestrado, com voltar a estudar, com ver fonoaudióloga pro Caio (recomendação da escola), ter tempo só com a Larissa, fazer os estágios da escola de médiuns, investir na evangelização infantil, sair pra namorar (andava raro!), enfim, tenho vivido outras coisas que também me deixam feliz.

Mas nesse caminho de ver outras coisas, percebo que o blog teve um papel fundamental. Realmente me desconstriuiu, me ajudou a olhar pra mim mesma e resgatar, valorizar, crescer e poder seguir em frente. 

..................................................................................................................................................................

Agora mesmo, estamos na fase dos projetinhos, a Lalá e eu, com suporte do papai Paulo e do mano Caio, claro. Continuamos na busca por conhecer as profissões e, como ela se entusiasmou com a literatura infantil como profissão e a ilustração inclusa - muita influência familiar e da tia Gisele... - ela está lendo horrores, devorando livros diversos, fora os gibis da Turma da Mônica (todos, se apaixonou pelos da turminha Jovem) e Luluzinha (nem tanto) e desenhando também. Já tem, inclusive, um livrinho em andamento e garanto que a idéia é genial! 

E por sugestão da tia Gisele, está empolgadíssima com fazer um blog pra divulgar as coisas bacanas que tem lido e pra receber sugestões de leitura de quem mais poderia ajudá-la nisso, que são crianças como ela... então, aguardem!

Já faz algum tempo que o pessoal da Estante Mágica fez contato comigo perguntando como era a vida de leitura aqui em casa... Então, como definir?

Aqui em casa, a leitura antes de dormir é um hábito que introduzi com a Lalá ainda bebê. Isso a serenava e era um momento gostoso, de aproximação, colinho, aconchego... E ela gostava de livros de bichinhos, histórias bíblicas (sabe aqueles livros que a gente compra por R$ 2,00 no supermercado?), livros de atividades, livros com diversas versões dos contos de fada, ou de folclore, enfim...


Mal acordou e... LIVRO!


E isso tem se mantido. Ao acordar, a primeira coisa que a Larissa faz é pegar um livro ou gibi. Aí, sim, vai tomar café... É como um ritual. E vai para a escola lendo no trajeto, ou no retorno, se foi à biblioteca, já lê uns dois livrinhos pelo menos.


Esses ela ama!



Lotação esgotada e bagunçada!




O "cantinho da leitura", aquela estante pequena pra colocar livros, passou pro Mano. Não deu conta de tantos livros. Cada dia a conformação da estante da Lalá está de um jeito, porque ela revira pra reler os preferidos. E o Caio também já está precisando de mais espaço pros dele!

Esses sãos os favoritos do Caio!


Mas acho que esse estímulo todo não teria sentido se a leitura não fosse um hábito dos adultos... E nós, além de lermos notícias no computador, estamos sempre comentando sobre um livro, ou lendo na frente das crianças, pois gostamos muito. Temos um quartinho aqui em casa que é virado em livros, porque lemos e relemos os livros preferidos, diversas vezes.

A escola também é um fator fundamental. Ela estimula muito a leitura e o prazer de estudar.  

Sabem do que lembro? De quando morávamos em São Paulo e meus pais enviavam cartinhas pra Larissa. Geralmente continham figurinhas, coloridos ou um livro. Aquilo virava uma festa!

E nós também fazíamos cartinhas do Papai Noel, do Coelho da Páscoa, estimulando a imaginação... 

Agora, de sopetão, não tenho os DVDs com as fotos da Lalá pequena fazendo as leituras, mas posso mostrar a vocês alguns detalhes do que se tornou a vida de leitora ávida da minha pequena e que o pequeno Caio também já adquiriu:

O livro que era da mamãe com um que ela ganhou da Ortopé


Estante nunca fica do mesmo jeito, ela sempre está procurando algum livro de que tem saudades!


Já não cabe tudo no Cantinho da Leitura!



Brincando de escola: é Hora do Conto!




É por essas e tantas outras que posso dizer que mamãe blogueira não vive só de blogar. Vive de estimular! E essa certeza eu tenho: de tantas coisas que desejamos deixar para os filhos, o gosto pela leitura nós já conquistamos! Uhuuu!!!

16 pitaco(s):

Um espaço pra chamar de meu disse...

Adorei,Indrig!Blogueira ñ fica sentada o dia todo na frente do computador esperando inspiração pra escrever né?Ainda mais uma mãe,rsrsrsrsrs...são muitas as solicitações...
Adorei a relação de leitura de vcs,aqui tbém o Daniel é um devorador de livros, tanto que os presentes dele agora só são livros,e ele lê e relê,estão sempre espalhados pela casa, já a mais velha ñ tem esse amor todo e o estímulo foi o mesmo,aqui todos lemos muito,a Ciranda da Leitura está estimulando bastante e tbém os livros da Thalita Rebouças bem na linguagem dela...é isso aí,fazemos de tudo um pouco no final...
Grande bj!!!

1001roteirinhos disse...

Oi Ingrid,

Amei o post e adorei ver a paixão pelos livros que você está passando para os seus filhotes! Vc disse tudo: estimular as crianças é o que faz a diferença na construção dos hábitos dos pequenos.
É engraçado como, mesmo sem conhecer pessoalmente, a gente se torna fã de amigos na net! Você é um desses casos!
Grande beijo,
Eliane

Nathi disse...

Amei Ingrid!
Parabéns pela linda família de leitores.
Aninha (3 anos e meio) ama historinhas bíblicas e a Julia (9 meses) devora (literalmente) os livros...
Beijo*

LILIANE disse...

excelente o seu texto.
muito bom mesmo, porque alguns acreditam que nossas ausências se prendem ao fato de estarmos distantes ou porque estejamos indiferentes a blogosfera e aos amigos feitos aqui.
Mas sendo mae, esposa, dona de casa e estudante... nusss... fica dificil estar presente sempre.
Puxa. amei perceber sua familia leitora, muito bom
eu também adoro ler.
beijos e bom fim de semana

Tiffany Stica @blogdati disse...

Ingrid. Boa reflexão querida. Ando pensando muito sobre esse tema "o que faz uma mãe blogueira" e me encontrei com parte do que você escreveu aqui. Em verdade, há semanas comecei a escrever um post sobre "a graça dos blogs de mães" e nunca consigo finalizar. Quem sabe se, com o seu post, hoje dou um empurrão pra fechar o meu?! Quem sabe...

Muita gente com quem convivo e que tem filhos, mas prioriza a carreira ou que ainda não tem filhos e nem pensa em tê-los me pergunta porque eu escrevo, quem visita os blogs de mães e por que eu me dedico tanto... Por esses questionamentos é que me senti na obrigação de escrever. E me descubro a cada dia pensando numa coisa nova para acrescentar ao "fantástico mundo das mães" cuja existência/presença eu posso incluir na minha defesa ou explicação do que é ser "uma mãe blogueira".

Ser mãe já é tanto, né?! Tão significativo. E compartilhar nossas experiências, ajudar, trocar, motivar, incentivar, seja nossos filhos ou amigas é algo tão maior que, ainda que despretensioso, nos faz melhores a cada dia.

Pra eu não ficar divagando por aqui, deixa eu finalizar dizendo que adorei as novidades da rotina de vocês e os projetos e exemplos sobre leitura. Estamos nesse mesmo barco aqui em casa e aliás, muito felizes com isso.

"Gambatê!" (bom trabalho, se esforcem, em japonês)
Bjs Ti

Viviane disse...

Adorei Ingrid! Por que blogamos? Porque a internet é a nova pracinha das mães 2.0 hahaha.

Esses dias estava refletindo também sobre o assunto. As vezes sinto remorço por não escrever no blog, tenho vários assuntos, penso em vários posts, mas muitas vezes prefiro fazer a troca nos grupos, no twitter, aonde tenho respostas rápidas.

Muitas vezes prefiro não escrever a escrever qualquer coisa.

Sobre seus pequenos leitores, tb tenho 2 devoradores de livros aqui, e olha que eu não sou um exemplo neste caso, mts vezes morro de preguiça de ler, olha só. Mas os incentivo muito, leio com o Italo, ele lê para mim, sempre pergunto o que a Rafa está lendo, ela me conta as histórias dos livros, enfim estimulo muito.

Adorei a ideia do blog da Lala, vou ficar de olho neste projeto, viu?
Bjs

Luciana - Descobertas disse...

Oi INgrid, somos cancerianas (de que dia vc é?), somo s espíritas...E, que coincidência essa semana pensei em fazer um post com o título :"Mãe em tempo integral ou blogueira em tempo integral"

Pergunta que me fiz ao ver tantas mães, blogando, twittando, facebookano, orkutando e enfim, navegando na internet, durante o dia, de manhã, de tarde e de noite.. Atualizando e atualizadas o tempo todo e daí me perguntei: "como elas conseguem?" Gente o que é isso, será que só eu que não sei administrar, será que elas usam um programa no celular que tem tudo ao mesmo tempo? Pq eu não consigo acompanhar. Trabalho fora no horário comercial e nahora do almoço como agora ou a noite tento, as vezes de manhã, mas a noite é único horário, depois que Pedro dorme que possso parar para fazer isso. Mas mesmo que eu ficasse em casa, se eu ficasse on line direto, acho que estaria negligenciando outras coisas. Enfim... não vi essa blogagem coletiva vou atrás para ver o que rolou... Mas o blog para mim também serviu para me descontruir e me descobrir, assim como o título dele sugere. Não sei se teu objetivo era trazer essa vertente do assunto, mas quis compartilhar.

Abraços

Luciana Descobertas

ecogriffe@gmail.com disse...

Oi, Indrig!Amei o blog. To passando por situação semelhante, iniciando um blog (http://ecogriffe.blogspot.com/), e com dois filhos pequenos.

Um grande abraço.

Agnes

gisele disse...

Oi! Adorei! Aqui em casa é o mesmo... e tô passando pros vizinhos, colegas e amigos!é um vício suuuuuper saudável! Bjão pra todos...Ainda temos que marcar a visita da Lala, ou então, agora em setembro, um encontro de leituras e sarau no jardim botânico, o q achas? Bjos, gi

Cris Guimarães disse...

O que uma mãe blogueira faz? Vive!!! E da vida tira inspiração, não o contrário, como muitas pensam. Trocamos ideias, debatemos questõies importantes e até falamos besteiras (Para mim item de primeira necessidade!!!). Bom final de semana!!!

Ju Dalzoto disse...

Ai, que legal este post, Ingrid!
Me identifiquei bte, o porquê do blog e tb para o que mais serve uma mãe blogueira... é bem isso, neh, a vida está acontecendo aí fora e a gente precisa estimular, acompanhar, estar presente. E é tão bom ter um lugar aqui onde voltar, discutir e encontrar amigos para dividir tudo o que fizemos, queremos e sonhamos para nossos filhos!

Legal a Lalá estar tao entusiasmada com a leitura! Adorei as estants, cheias de livros! Lucas tem um igualzinho aquele do Bombeiro Veloz - Adora!!!!

Beijão para vcs!
Ju

Nine disse...

Amo ler tb, desde pequena, é um gosto e um hábito que estimulo na minha filha!

Eu me lembro que quando pequena tb acordava e fuçava a estante de livros da minha mãe...antes mesmo do café da manhã, pegava um e voltava para cama...tão bom!

Beijos,
Nine

Rose Misceno disse...

Eu criei meu Blog há exatos 26 dias, e embora o nome, Vida de M@ejestade possa soar pedante para algumas pessoas, o "sobrenome" Histórias de Uma Nada Mole vida de Mãe, deixa claro que ser não é sempre um mar de rosas.
Criei o Blog porque virei monotemática e lá posso ser o quanto quiser e o quanto não quiser! Não quero que ele se torne uma obrigação, minha idéia é a troca de saberes sobre a maternidade. Acho que é isso!!
E sobre o hábito da leitura é sempr importante criá-lo desde cedo. Luna nasceu entre livros, ela tem os dela, mas tem liberdade para folhear o nossos sempre que quiser.
Hoje ela levou um livro pra ecola,toda sexta-feira é dia de levar uma novidade, ela normalmente leva livros, enquanto seus amiguinhos levam brinquedos, mas quero deixar claro que ela adora brinquedos!!!rs

Beijão.

=)

fabi disse...

Olá! Vida de mãe de verdade é assim mesmo, parabéns pelo belo exemplo... um abraço Fabi

Chris Ferreira disse...

Oi INgrid,
amei o post. Também comecei o blog como um diário virtual e a cois foi mudando conforme fui conhecendo pessoas e fazendo amizades.

Aqui também lemos muito e você me lembrou que a Estante Virtual também fez contato comigo. Vou tentar escrever para eles amanhã.

Mães blogueiras fazem muitas coisas além de blogar. Mães blogueiras vivem de estimular os filhos, estimular as demais blogueiras, apoiar e ser apoiada.

beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Blog do Matheus disse...

Cheguei ao seu blog atráves do site roteirinhos 1001, adorei o post e tb a forma como vc descreveu o que é ter um blog rs.
Parabéns por incentivar seus filhos a ler eu tb adoro e faço isso tb com meu filhote q tem 5 anos.
bjs
Ly
(alyneli@hotmail.com)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...