Participando da Ciranda dos Pequenos Leitores

Lalá escolheu um livro que fale em viagens, coisa que ela adora!
Meus filhos têm acesso à tecnologia, embora muitas vezes o pai deles diga que estão ficando à margem da sociedade porque eu resisto a comprar videogame. Não, eles não estão. 

Larissa convive com MSN, redes sociais dos pais, skype, webcam... desde que nasceu. Entra nos sites de jogos que gosta com nossa supervisão e sabe selecionar jogos que não sejam violentos. Hoje, ela sabe muito mais do que eu sobre uso do I-Pad. Tem vindo conversar comigo sobre os colegas que têm MP5 (hein?!), porque o celular já sabe que não vai rolar, depois de insistir durante ano e meio comigo.

O Caio, por sua vez, também já está dominando os jogos do I-Pad e sabe que tem Galinha Pintadinha, Xuxa SPB, Palavra Cantada, clipes menos conhecidos no Youtube e muito mais.

Mas é interessante ver como aqui em casa, apesar de todos sermos muito ligados em tecnologia e as crianças perguntarem pelo blog, se algo vai aparecer no FB e coisas do tipo, o livro continua sendo um companheiro dos mais chegados.

Na segunda-feira fui ao sebo que temos praticamente ao lado de casa e lá tem livros muito bacanas, alguns dos quais quero compartilhar com vocês, movida principalmente pelo vuco-vuco que a Ciranda da Leitura gerou em nós, mamães blogueiras, mas também porque embora não tenha me detido muito no assunto, as atividades com recorte, colagem, invenções e brincadeiras continuam acontecendo e eu insisto em dizer que sou uma embaixadora Pritt!

Pois voltando aos livros, na semana passada comprei um livro muito legal, que traz uma culinária à qual não estamos acostumados: "A fabulosa culinária mediterrânea dos contos de Esopo"... Bom, ele é muito, muito, muito interessante. A cada receita, um conto e vice-versa. 

Assim, temos receitas de risoto de pistache com pato, coisas que eu nem imaginava. Ainda não peguei pra fazer nenhuma, pois, como todas já souberam pelo FB, a nossa diarista veio com uma conversa mole de ter sido chamada pra trabalhar num restaurante, nos deixou na mão de quinta pra segunda e nós estamos nos virando em tantos quanto podemos pra dar conta de tudo, já que (espero) até semana que vem a empresa continua sendo na sala de casa. Minha fala está afobada porque tenho vivido mais de 2 semanas justamente assim.

Mas está prometido pra mim mesma que logo vou fazer um dos pratos numa noite romântica com o maridão, que estamos mais que merecendo, precisando urgentemente...

Aí, também nesse sebo, encontrei uns livros infantis que estão fazendo sucesso aqui em casa: o primeiro é "O fantástico mistério de Feiurinha".

Assim que a Larissa viu o livro, praticamente o devorou, em menos de 1 hora. Considerando-se que ela gosta de ler, pode parecer que tudo bem, qual a diferença? - Mas nunca a vi tão encantada com um livro, sendo que ela geralmente traz uns 3 a cada ida à biblioteca -acho que a bibliotecária deu um "presta" nela, porque já estava dando trabalho e ela desanimou um pouco, mas aqui em casa ela continua amando a leitura.  - E ela nunca assistiu o filme da Xuxa baseado nesse livro do autor Pedro Bandeira. Chegou a dizer que ler bastante dá um soninho gostoso e dormiu quando faltavam menos de 10 páginas para acabar a leitura.

Nesses momentos há uma satisfação pessoal. Porque ter filhos leitores numa época em que tudo pode ser encontrado em resumões, como se fosse tudo uma ficha de leitura de cursinho pré-vestibular... é um júbilo! - vejam a pessoa aqui usando expressões meio mofadas, mas que traduzem bem o que sinto.

ABRE PARÊNTESES: A gente lê bastante: notícias, principalmente pela web; revistas, sempre que encontra algo interessante; livros infantis, porque mesmo sabendo ler, a loira e o mano gostam da nossa companhia e de uma interpretação diferente da mesma história ainda que velha conhecida; nos banheiros encontra-se livros com marcadores, por vezes são uns 2 ou 3 - sim, porque tem horas em que a gente dá um tempo pra cabeça se trancando no banheiro por uns minutos pra ler e respirar fundo, pra tocar o dia. FECHA PARÊNTESES

No outro dia a Lalá nem queria saber de tomar café, já despertou se grudando ao livrinho e veio, muito satisfeita, dizer que estava terminada a leitura. Que nunca tinha lido um livro tão grande (para a idade dela) em tão pouco tempo, mas que conseguiu porque o livro era interessante, fazia pensar nas historinhas que já conhece e que ela conseguia imaginar tudo aquilo que era descrito acontecendo!



O que ela ia enviar pra Ciranda da Leitura foi escolhido pra ficar em casa, por 2 motivos: ela quer ler com calma e tem muito a ver com a busca por valorizar a conquista, a questão do relacionamento com a família, o uso do dinheiro, coisas que queremos aprofundar em conversas com a pequena. Chama-se "As cores de Laurinha", do mesmo autor. 

Depois, acho que vamos engatar um terceiro livro, das trigêmeas que perturbam a Bruxa Onilda, sabem? Agora esqueci o nome, mas é um livro a respeito do comprar por comprar, que é um tema bem em voga agora na turminha da Lalá. As crianças começam a ganhar mesada, têm cofres, mas querem porque querem gastar, nao têm noção do uso do dinheiro, nem do esforço para conquistá-lo. - Ah, achei a imagem...

Mas, voltando à questão da leitura em si, ela foi muito importante na minha formação. Era ponto de honra aprender a ler, porque queria poder saber o que tinha de tão interessante nos livros dos meus pais, queria saber das coisas, ler o diário que meu avô mantinha no seu armazém...

Sei que pro meu marido também foi assim e que ele, com 7 anos, leu toda a enciclopédia Conhecer e mais a coleção Os Bichos, de tã curioso que era. Depois chegava na escola cheio de questões que enlouqueciam a professora, mas que eram naturais, dadas as leituras que fazia.

Essa magia da leitura acho que nada na tecnologia poderá substituir. Os I-Pads já disponibilizam livros com imagens que podemos mexer, mas também permitem folhear, porque o prazer da leitura também passa por isso, né, de sentir nas pontas dos dedos que fazemos parte dessa aventura, desse mistério ou drama, assim como de uma comédia em que podemos ser ridículos sem sentir vergonha da crítica alheia.

Então o convite para participarmos da Ciranda da Leitura combinou muito com nossos pequenos leitores.

Caio se lambuzou de Tenaz e Pritt pra mostrar os brinquedos, tema do livro escolhido por ele

Como podem ver, as crianças depois de muito agito para escolherem qual dos livros viajaria pelo Brasil para conhecer novos amiguinhos (porque tem momento em que bate ciúmes de dividir o que é seu, não tinham entendido bem a idéia), resolveram fazer suas atividades. Foi meio em cima da hora de ir pra escola, cronometrado, mas fizeram com gosto e carinho.

No meio de muita correria, minha gente, hoje tirei um tempo pra ser mulherzinha e fazer retoques nas luzes (a raiz estava tinhosa de grande e escura), unhas, sobrancelhas. Parece mentira, mas isso estava virando luxo, minha gente.

Eu sou uma mulher bem comum, não tenho o menor problema com ir ao shopping de havaianas, legging e camiseta, como se estivesse na minha casa. Tenho dias de peruíce em que faço faxina em cima do salto. Mas ficar nesse estado deplorável, ninguém merece. Por isso hoje estou me achando o máximo. Consegui também escrever um post depois de muitos dias e até comentar no facebook. Como diz meu marido, estou equilibrando todos os pratinhos, como aqueles artistas de circo. E comemorando que vou poder chimarrear com a querida Naiara, do blog Little Diva, que voltará a viver na serra gaúcha!

Depois que conseguir jantar (Caio acabou de dormir), vou ver se consigo, também, trabalhar. Ossos meio tortos do ofício de mãe. - Aliás, amanhã tem blogagem coletiva, hein, não percam!!!

8 pitaco(s):

Naiara Krauspenhar disse...

Coisa bem boa né?
Já viu a novi lá no blog?
Logo logo estaremos pertinho e poderemos tomar uns chimas... rs
BJoooooooooo

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Teus filhos são um barato!
Lindos demais!

Geovana Centeno disse...

Adorei as fotos, queria só ver a sujeira do Caio depois kkkkk, mas é bom pra eles...beijocas nos lindoes e em vc.

MÃE DO GUI disse...

Ain, que coisa fofa essas crianças hein?

bjo Jana

Mari Hart disse...

Ai que lindos Ingrid!!!!!!!!! =))

Chris Ferreira disse...

Oi Ingrid,
adorei as dicas dos livros. Esse de culinária é 10. Será que eu acho por aqui?
Também estamos na ciranda e eu já mandei os livros. Ia até fazer um post hoje falando dos livros que enviei, mas preguiça bate forte por aqui. E adorei a ideia dos cartões postais. Imagina quando o livro voltar comtodos aqueles cartões de vários lugares?

Também sou super simples, opto pelo conforto. Mas uma peruíce de vez enquando até que é bom. E mesmo na simplicidade é bom estar com as unhas feitas, né?
Estou precisando equelibrar melhor os meus pratinhos.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

gisele.artes disse...

Oi Ingrid! Q legal q a Lala esta devorando livros!!! é tão bom pra ela!!!
E o caio, meu assistente de assuntos melequentos, continua melecando muito!!! :)

Tenho 4 sacolas de roupas pra te dar pra SLS!!! Uma mãe me deu a maioria e recolhi mais algumas aqui de casa, tem sapatos de meninas, roupas de meninas e pra mulheres tb!! Tenho q te dar amanhã, alem do cd!!!

Bjos, gi

Juliana Dalzoto disse...

Oi Ingrid!!!!

Nossa, quanta dica boa! Adorei as indicações dos livros!

Mas adorei mesmo a carinha do Caio, hehehehe. Ai, ele é um fofo!!!! (A Larissa tb, mas é que menininhos são os meus xodós, vc sabe, hehe)

E aí, está tudo corrido por aí então? Ôooo que coisa!!!

E aquela sua vinda pra São Chico, abandonou os planos? Agora eu vou dar umas viajadinhas por aí, mas em maio, se vc não vier, eu vou até aí pra vc me levar ao teatro, que tal???

Bem, fique bem viu?!
Mil beijocas e um ótimo final de semana para vcs :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...