Animais de estimação: tê-los ou não?

Há dias ensaiava uma postagem sobre o que digo aos amigos que me perguntam do que acho de adquirirem animais de estimação, especialmente cachorros, já que tenho dois. Aí vejo que @blogdati avisa que na Revista Crescer deste mês há uma nota sobre as 10 razões definitivas para ter um animal de estimação.

Sempre começo respondendo a essa pergunta pelas razões para desistir da idéia:

  1. Animais de estimação são seres vivos; portanto, têm necessidades básicas como fome, sede, vontade de fazer xixi e cocô, precisam se exercitar, escovar o pêlo... E alguém precisa cuidar disso.  O dono.
  2. Amigos peludinhos ou penadinhos precisam de espaço. 
  3. Vacinas, banhos, ração, medicamentos quando ficam doentes... gastos!
  4. Precisam ser educados. Se não estiver disposto a fazer isso, mande adestrar antes de entrar em casa. - Os meus são educados quando bem entendem.
  5. Nas férias, há como levar junto na viagem? Ou há alguém para cuidar do bichinho?
  6. Machos: demarcam território fazendo xixi onde outros cães já fizeram e podem dar bronca em outros machos. Fêmeas entram no cio...
  7. Animais que ficam sozinhos o dia todo podem estressar e começar a roer móveis, almofadas, enfeites ou brinquedos... O seu cãozinho não vai gostar da solidão. Já se for um gatinho, ou hamster... não vai reagir da mesma forma, mas também não gosta de abandono.
  8. Tem certeza de que ao engravidar ou mudar de residência não vai arranjar uma desculpa para se desfazer do bichinho?
  9. Um cão pode viver 15 anos; um gato, em torno de 12; um coelho, 7; um papagaio, em média 10 anos...
  10. Animais de pêlos longos deixam a casa peluda... Porque soltam mesmo e não tem jeito. As roupas, o chão, o sofá, tudo fica cheio de pêlos.
  11. A perda de um amiguinho tão fiel é sofrida.
Esse pensamento é pessimista, eu sei... mas a verdade é que tem gente que pensa que o animalzinho só deve solicitar atenção e cuidado quando estamos dispostos e temos tempo para isso...


Agora, se pensarmos nas vantagens de termos um amiguinho de estimação... elas podem ser muito mais do que 10:

  1. A amizade de um animal de estimação independe de classe social, raça, idade, peso, time pro qual torce... e a fidelidade não tem discussão!
  2. Crianças criadas com animais de estimação acabam aprendendo sobre como a família se comporta diante de um animalzinho e repetem esse comportamento: dar água, ração, carinho, dividir espaço e colaborar na divisão de tarefas é mais fácil se aprendemos que todos somos responsáveis por todos os membros da família. Especialmente recolher o cocô na rua, para que ninguém seja pego pela surpresa de pisar e ficar com o sapato sujo.
  3. Animais mostram-se entusiasmados com a nossa presença e nos convidam para brincar, se solidarizam quando estamos doentes... são coisas que só quem já teve um bichinho em casa sabe explicar.
  4. Volta e meia sai uma reportagem falando sobre os benefícios de se ter um bichinho. A pressão arterial diminui, fortalece o sistema imunológico, o stress também é reduzido, a pessoa fica mais feliz... Sou testemunha de que a presença do Patrick e do Bob Esponja fez diferença em crises de depressão que já tive. Eles são o máximo!
  5. Ensinam sobre responsabilidade, lealdade, humildade, limites e são assunto constante entre nossos filhos e seus amiguinhos, portanto facilitam a socialização, ainda que não estejam no mesmo ambiente.
  6. Animais de estimação não precisam ser comprados, pois há muitos para adotar em ONGs, Pet Shops e mesmo nas ruas...
  7. Hoje em dia é possível sair em férias levando os bichinhos. Há pousadas e hoteís que os aceitam de bom grado, reservando espaço ou mesmo topando que fiquem nos quartos.
  8. Não existe solidão onde há um animalzinho de estimação.
  9. Não fingem gostar de alguém...
  10. Têm personalidade. 
Bob Esponja, que está sempre sorrindo: coisas que só quem tem cachorro consegue perceber!

Qual a sua razão para gostar tanto de seu bichinho de estimação? 




4 pitaco(s):

O Burro que chora disse...

Realmente vc tem razão em tudo...
Já tivemos um cachorro...
È muito trabalho...
Mas o bom de tudo é o amor que damos...
felicidades

Bianca disse...

É isso mesmo! Eu tenho cachorro, gato, coelho, e todo tipo de bicho que se pode criar solto, digo, sem gaiola. Hoje tenho um peixe beta num aquário grande, pois é o triplo 'do que beta constuma usar'. Tenho 2 poodles, uma de 10 anos e uma de quase 8, e minha York tem 22 dias, ainda não veio pra casa. AMOOO bichos e não sei viver sem eles. Tenho-os desde sempre e todos os 'contras' que sitou fazem parte da minha vida desde que nasci. Há, e só pra constar, eu tive uma gata que viveu 19 anos! A vida é mais rica com bichos e crianças. Eu até 'entendo' quem diz não gostar de crianças, pois podem ser pessoas com dificuldade de relacionamento, traumas, enfim, mas sempre desconfio de pessoas que não gostam de bichos. Beijos

Bruna Monteiro disse...

Gente, me identifiquei demais com o pos. Não pela dúvid, mas sim pela Certeza!:)
Moro em apartamento, tenho uma filha de 6 anos e dois "monstrinhos" em casa. O Theo, nosso Golden (Soltante de pêlo ambulante) e o Príncipe Paul, nosso Shih tzu! Loucura? por um lado talvez, mas como você mesmo disse, existem dois lados e você pondera com o que achar mais significante! A princesa, minha filha, ama. Amar os bichos faz o ser humano diferente. Sem dúvidas...
Lições e encrencas diárias. Crescimento não-necessário, porém "Construtivo" (redundante assim).
Enfim...
Fica meu comentário e a vontade que você conheça meu espacinho na net. Meu querido www.maetamorfose.com . Passa lá e me diz o que achou. iria adorar...
Beijos,

Bruna

Marilisa Peeters disse...

Oi Amiga,
Tem um desafio lá no meu blog prá ti.
bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...