Quem sou? Mãe e muito mais?


Tem horas em que ser mãe me basta; noutras horas corre um arrepio na espinha por pensar que o tempo está passando e não me vejo tão melhor como pessoa, como mãe... aqueles dias em que me acho uma droga, aquela que "sucks everything".


Me sinto pálida, insípida, inodora, uma coisa fora do prumo. Sem conseguir ser aquilo que desejava como mãe, sem evoluir. Na verdade, regredindo, involuindo. E rabugeeeennnntaaaa...!!!


Podem ser os hormônios desregulados, mas não quero continuar assim.
Esse é apenas um desabafo de mãe... ou momento "ó vida, ó céus"!
Além de (má) mãe, sou mais o que?
Tá bom, tá bom, eu estou exagerando como toda canceriana com ascendente em sagitário faz. Mas não tem coisa pior que inferno astral misturado com falta de perspectiva a curto prazo, tendo em vista que caí fora do curso-bomba em que havia me inscrito. Realmente, esse tinha cara de bom... mas nem tudo é o que parece.
Voltando à vaca fria, o que é ser boa mãe?
Saber o momento certo de desmamar, alimentar correta e pontualmente a criança e conseguir que aos 6 anos ela adore brócolis e beterraba como quando tinha 2?
Será que sou a mãe ideal para os filhos que tenho em casa?
Dá pra ser boa o suficiente sem causar traumas aos piás?
Dá pra continuar imperfetinha, complicadinha, mas conseguir ter uma influência e presença positiva na vida das crianças?
Acho que só me desconstruindo e reconstruindo diariamente!

1 pitaco(s):

Fala Mãe! disse...

Ingrid. Se são os hormônios não sei, mas passo por essas crises com muita frequencia. Eu fico em casa com meus filhos, mas grito com eles, reajo muitas vezes de forma errada, e como presente meu filho mnais velho está cheio de problemas por ciumes do mais novo. Aí me pergunto: será que se eu trabalhasse e eles ficassem o dia todo em escolas ou com babá seria pior mesmo? A gente abre mão e mesmo assim tem tantos problemas...Mas quando lembro da culpa que sentirian se os deixasse, eu logo me acalmo, pois o stress com a agitação deles eu ponho pra fora, e a culpa, dá pra por pra fora? A gente faz o que pode, temos que aceitar isso. Difícil no meu caso pe lembrar sempre que assim como não sou uma mãe perfeita, eles tb não são xcrianças perfeitas, mas são nosssos filhos e os amamops incondicionalmente. Que seu ano seja maravilhoso e abençoado. beijos
Cynthia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...